Voltar
Carta tophographica da cidade de Lisboa
Mesquita Sénior
Partilhar no Facebook
Título:
Carta tophographica da cidade de Lisboa
Designações:

Litografia

Autorias:

SÉNIOR, Mesquita

Nº inventário:
MC.GRA.1533

Dimensões
Mais informação

Entre 1856 e 1858, sob coordenação do general Filipe Folque (1800-1874), à época diretor da Direcção-Geral dos Trabalhos Geodésicos e Topográficos do Reino, os topógrafos Carlos Pezarat, Francisco Goullard e César Goullard realizaram o primeiro atlas de Lisboa. Foi um trabalho exaustivo, composto por 65 plantas aguareladas, que foi revisto e retificado nos anos seguintes. Reduzido para uma escala 1:5000, foi novamente publicado em 1878 e copiado em 1884.

O ritmo de crescimento da cidade e as grandes alterações introduzidas nos finais do século XIX, levaram Ressano Garcia a solicitar um novo atlas da cidade, que foi finalizado em 1911.

Os limites desta planta constavam na portaria régia que estabelecia o trabalho a efetuar: todo o terreno incluido na linha de circunvalação, e o que existe até 200 metros além della: e bem assim as margens do Tejo para o oriente até o Beato Antonio, e para o occidente até á igreja dos Jeronymos em Belém, com o terreno adjacente a ellas até igual distância (Portaria de 2 de novembro de 1853).

A primeira Estrada da Circunvalação havia sido construída entre 1852 e 1857. Com início na zona de Alcântara, subia às ruas Maria Pia e do Arco do Carvalhão. Passava em São Sebastião da Pedreira, atravessava depois as avenidas novas sensivelmente à Praça Duque de Saldanha e descia pelas ruas Visconde de Santarém, Morais Soares e Avenida Afonso III até à Madre Deus. Esta configuração levou a que o bairro de Campo de Ourique fosse considerado “à justa parte de Lisboa”, razão pela qual se começou a utilizar a expressão resvés Campo de Ourique.

Para além da sua função como via radial, que acompanhava toda a coroa exterior do concelho de Lisboa, desempenhou também funções fiscais, pois a ela se associaram vários postos alfandegários. O modelo foi repetido na segunda Estrada da Circunvalação, construída a partir de 1885, estabelecendo os novos postos fiscais as verdadeiras portas de entrada na área de Lisboa.

Copyright © Museu de Lisboa - Todos os direitos reservados
in web. Acesso online à Coleção. Sistemas do Futuro