O museu não detém a propriedade de direitos autorais e não se responsabiliza por utilizações indevidas praticadas por terceiros. Saiba mais


[Maqueta da Gare do Oriente]
MC.MAQ.0086

Dimensões

Mais informação

Inaugurada a 18 de maio de 1998, a Gare do Oriente é um dos edifícios mais icónicos da exposição mundial de Lisboa (Expo ’98), uma marca na renovação urbanística que está na génese do Parque das Nações e o principal equipamento intermodal da cidade atual.

 

O seu autor é o arquiteto Santiago Calatrava (Valência, 1951), que começou a trabalhar no projeto em 1993 e concebeu um complexo de múltiplos andares, cada um dedicado a funções específicas próprias de uma moderna infraestrutura de articulação entre diferentes transportes urbanos: estações ferroviária e metropolitana; terminal de transporte rodoviário suburbano e de longo curso; parque de estacionamento automóvel ligeiro; áreas comercial e de serviços.

 

O edifício impressiona pela sua monumentalidade e funcionalidade, mas sobretudo por uma singular combinação de ferro e vidro, materiais tradicionalmente aplicados a estações de caminho-de-ferro. Neste projeto, Calatrava obteve um efeito de “palmeiras de vidro” que, dispostas de forma contínua, formam um sistema de telhados transparentes que cobre uma área de 78 por 260 metros. Esta sensação de oásis translúcido é potenciada pela iluminação noturna, que acentua as nervuras dos arcos e das abóbadas.

A carregar...

Copyright 2022 © Museu de Lisboa Todos os direitos reservados
in web Acesso online à coleção Sistemas do Futuro