Voltar
Tricentenário de Camões 1880

CASANOVA, Enrique (1850-1913)

Partilhar no Facebook
Tricentenário de Camões 1880
MC.PIN.0416

Dimensões

Mais informação

A composição é enquadrada pela representação dos dois continentes determinantes na vida do poeta: Ásia, representada pelo subcontinente indiano, à esquerda, e a África, à direita. Ao centro, as armas nacionais e uma Lira radiante é levada por dois anjos, encimada pela inscrição Tricentenário/ de/ Camões/ 1880

 

Esta pintura parece ter sido concebida como frontispício para um álbum com uma série de obras de Enrique Casanova a retratar momentos do Cortejo Cívico das Comemorações do Tricentenário da morte de Camões, realizado no dia 10 junho de 1880 e organizado pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

 

Vários outros desenhos deste autor, a documentar as festividades, foram publicados na revista O Ocidente de 15 de junho, 1 de julho e 15 de julho de 1880.

 

Enrique Casanova, pintor e aguarelista aragonês, nascido em Saragoça, veio para Lisboa em 1880, sendo este, provavelmente, um dos seus primeiros trabalhos. As críticas favoráveis que recebeu despertaram a atenção do público e dos monarcas nacionais, sendo nomeado em 1881, professor de pintura dos príncipes D. Carlos e D. Afonso.

 

O Museu de Lisboa possui uma coleção significativa de obras deste autor, adquiridas pela Câmara Municipal de Lisboa ao Mundo dos Livros, em 1980, aquando da preparação das cerimónias do IV centenário da Morte de Camões. Estas peças, faziam parte da coleção Camoniana do bibliófilo António Augusto Carvalho Monteiro, o milionário que ficou conhecido por  Monteiro dos Milhões e proprietário da Quinta da Regaleira, em Sintra.

 

Copyright © Museu de Lisboa - Todos os direitos reservados
in web. Acesso online à Coleção. Sistemas do Futuro