O museu não detém a propriedade de direitos autorais e não se responsabiliza por utilizações indevidas praticadas por terceiros. Saiba mais


[Terreiro do Paço no séc. XVII]
MC.PIN.0261

Dimensões

Mais informação

Deve-se ao pintor Dirk Stoop uma das mais importantes vistas do Terreiro do Paço no século XVII. A obra foi identificada como possível representação da chegada a Lisboa de D. Francisco de Mello e Torres, 1.º Conde da Ponte e embaixador extraordinário de Portugal em Londres, onde acordou o Tratado de Whitehall (23 de junho de 1661) e ultimou as negociações para o casamento de D. Catarina de Bragança com Carlos II de Inglaterra. A pintura contém uma narrativa dos momentos-chave que precederam a partida da infanta, sendo o maior destaque dado ao conde D. Francisco de Mello e Torres, retratado no interior do coche e ostentando na capa a cruz da Ordem de Cristo. Junto ao rio, representa-se o embarque do dote da infanta, supervisionado por ingleses. Ao centro, vislumbra-se D. Catarina de Bragança, passeando com sua mãe, D. Luísa de Gusmão (1613-1666) e uma dama de companhia.

 

A visão do pintor salienta o carácter multifuncional desta praça, onde se cruzavam pessoas de todos os estratos sociais. O primeiro plano foi, contudo, reservado para um par de homens jovens, galantemente vestidos com capa e chapéu. Um deles olha diretamente para o observador, alheado da chegada do conde; a seu lado, virado para a esquerda, encontra-se um negro, cuja espada à cintura contraria a hipótese de tratar-se de um escravo, já que o porte de armas não lhe seria permitido.

A carregar...

Copyright 2022 © Museu de Lisboa Todos os direitos reservados
in web Acesso online à coleção Sistemas do Futuro